Terça-feira, 14 de Abril de 2009

       
                Levas a troucha á cabeça
                Vais lavar a roupa ao rio
                Cuidado não adoeças
                Que hoje está muito frio

 

                Levas um olhar triste
                Só vais a olhar pró chão
                Eu gostava de saber
                O que tens no coração

 

                Esfregas a roupa na pedra
                Não páras nem um momento       
                O rio queria saber
                O que tens no pensamento

 

                Só estás tu e o rio
                Lavas em água corrente
                Maria diz lá ao rio
                O que está na tua mente

 

                Estende a roupa põe ao sol
                Hoje está um lindo dia
                Não revelas o segredo
                Não dizes nada Maria
       
                Água corrente tudo lava
                O rio corre noite e dia
                A má lingua a inveja
                A água não lava Maria
               
                Acabaste de lavar
                E nada disseste ao rio
                Voltaste com teu segredo
                Voltaste cheia de frio

 

                Ao chegar a casa choras
                Tu estás cheia de medo
                Que o teu amor não volte
                Pois é este o teu segredo.

               
                Antonio Assunção


tags:

publicado por ala-goulinho-poemas às 17:55
mais sobre mim
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes
pesquisar neste blog
 
Música para sonhar
subscrever feeds
blogs SAPO