Segunda-feira, 15 de Junho de 2009


                Á coisas feias na vida
                A mentira é uma delas
                O inventor da mentira
                Não pode viver sem ela

               

                Será vicio ou maldade
                Ou será má formação
                Quererá ser conhecido
                Pelo nome de aldrabão
       
                A mentira é coisa feia
                Será mesmo até nojento
                Um animal mentiroso
                E  animal pestilhento

               

                Pode causar prejuizos
                Pode causar confusão
                O inventor da mentira
                Espalha difamação

               

                O construtor da mentira
                Tem sempre no penssamento
                Continuar a mentir
                Sempre a toudo momento

          

                A mentira é uma doença  
                Que afecta touda a terra
                Pode colucar um povo
                Até paises em guerra

               

                Acabem lá com a mentira
                Esta é a verdade certa
                Porque mais cedo ou mais tarde
                A mentira é descoberta

 

                Antonio Assunção


tags:

publicado por ala-goulinho-poemas às 10:26
Ola amigo Assunção
Gosto de ler os seus poemas e aproveito para no caso d e ainda estar em férias, desejar que sejam optimas
para o caso de terem acabado os meus desejos d que tenha descansado e aproveitado para umas sardinhadas
um abraço
Antunes
luantes a 15 de Junho de 2009 às 15:37

Se os politicos não menticem a abestenção não era a que é!...
levy a 22 de Junho de 2009 às 13:25

mais sobre mim
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
25
26
27

28
29
30


pesquisar neste blog
 
Música para sonhar
blogs SAPO