Quinta-feira, 10 de Setembro de 2009


                        A manhã está a nascer
                        O galo já está a cantar
                        Já não consigo dormir
                        Eu vou-me já levantar

 

                        Toca o sino na aldeia
                        O relogio bateu as quatro
                        Tenho que me levantar
                        Hoje é dia de ir ao mato

 

                        Espreitei pela janela
                        Na rua já ia o José
                        Vou acender a lareira
                        E vou fazer o café

 

                        Bebo um pouco de café
                        Como um pouco de pão
                        Ponho a corda ao ombro
                        E afio o meu podão

 

                        A manhã está bonita
                        Canta toda a passarada
                        Cá vou eu pelo caminho
                        Ao som da bicharada

 

                        Assustei-me um bocadinho
                        Estava a roçar o mato
                        Olhei para o lado e vi
                        Era o miar do meu gato

 

                        Ponho o molho ás costas
                        Já eram seis e tal
                        O galo continua a cantar
                        Berra o gado no curral

 

                        Deito o mato ás cabritas
                        Vou á poça do loureiro
                        A água está por andada
                        A regar sou o primeiro

 

                        Deito a água ao milho
                        Também rego a horta
                        Está um carro a apitar
                        Tanho o peixeiro à porta

 

                        Vou ordinhar as cabras
                        Vou à adega levo vinho
                        A mulher vai fazer o queijo
                        Eu bebo um copo de vinho

 

                        O sol vai alto está calor
                        E eu aqui a pensar
                        Tenho tanto para fazer
                        Vou mas é descansar

 

António Assunção


tags:

publicado por ala-goulinho-poemas às 12:18
Sábado, 05 de Setembro de 2009


                        Gosto de escrever o que penso
                        Nem sempre o que penso digo
                        É uma forma de brincar
                        Mas não fico arrependido

 

                        Quase sempre ao acordar
                        Eu brinco sempre comigo
                        Digo assim para o meu corpo
                        Graças a Deus que estás vivo

 

                        Á quem diga que é meu amigo
                        Outros dizem que o são
                        Eu fico desconfiado
                        Não sei se o são ou não

 

                        Á quem chame ao rico esperto
                        Tenho outra opinião
                        O rico para ser esperto
                        Deve de ter sido aldrabão

 

                        Dizem que quem vai à frente
                        É sempre o melhor na pista
                        Nem sempre quem ganha a prova
                        É o melhor ciclista

 

                        Os poetas a escrever
                        Também ocupam o tempo
                        Os poemas são cantigas
                        Cantigas levas o vento

 

                        Vi um gato no liceu
                        Um grilo a dar escola
                        Vi um cão a patinar
                        Outro a jogar á bola

 

                        Era uma festa de arromba
                        No reino da bicharada
                        Uns comiam outros bebiam
                        Mas que bela caldeirada

 

                        Agora vou acabar
                        Está a ser uma maçada
                        Estou farto de escrever
                        Com valor não disse nada


                       

António  Assunção

tags:

publicado por ala-goulinho-poemas às 12:15
mais sobre mim
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


pesquisar neste blog
 
Música para sonhar
subscrever feeds
blogs SAPO