Domingo, 15 de Maio de 2011

 

Gostavam os dois velhotes

De festas e arraial

Andavam sempre á porrada

Mas não levavam a mal

Ela tinha oitenta anos

Ele tinha oitenta e tal

 

 

A velha andava feliz

Um dia disse ao Manuel

Vai depressa alugar quarto

Naquele mesmo Hotel

Onde nós fomos gozar

A nossa lua de mel

 

 

A velha estava contente

O velho atento escuta

Que vamos fazer ao hotel

O mulher tu és maluca

Eu estou a ficar velho

E tu a ficares chalupa

 

 

Lá foram para o hotel

Para uma noite bem passada

Queremos boa caminha

Diz o Manuel á chegada

Uma sopa bem quentinha

E uma cerveja gelada

 

 

Foram os dois para a sala

Para comer a sopa quente

Ela esticou-se na mesa

Diz ao velho de repente

Anda dá cá um beijinho

Eu estou a ficar quente

 

 

O velho diz á mulher

Tu estás a ficar louca

O calor que estás sentindo

Tu tens as mamas na sopa

Vê lá se sabes guarda-las

Dentro dessa tua roupa

 

 

Os dois foram se deitar

Os dois foram para a caminha

O velho disse para a velha

A sopa estava quentinha

Oitenta anos que tens

Ainda és muito fofinha

 

 

E Logo pela manhã

Ouve grande discussão

Diz o Manuel para a mulher

Vieste sem um tostão

Vai para a cozinha lavar pratos

E não me digas que não.

 

 

António Assunção

 



publicado por ala-goulinho-poemas às 14:41
mais sobre mim
Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


pesquisar neste blog
 
Música para sonhar
blogs SAPO